Instrumental Shock Night: Entrevista com Bruno Albuquerque

O Instrumental Shock Night, organizado por Rodrigo Vegetal, aconteceu na terça-feira da semana passada no SESC Teatro Garagem da 913 Sul.

O Gabriel Palma Guitar passou por lá para fazer a cobertura do evento que chocou pessoas com notas, acordes e arpejos. Três guitarristas da cidade – Bruno Albuquerque, Rodrigo Vegetal e Pablo Vilela – mostraram que Brasília têm bons mestres da guitarra.

O guitarrista Bruno Albuquerque deu uma entrevista ao Gabriel Palma Guitar. Em uma entrevista exclusiva, Albuquerque fala sobre música instrumental, repertório e equipamento. Tudo com muita simpatia e talento.

GABRIEL PALMA GUITAR: O que acha da importância desse tipo de evento para o cenário de música instrumental de Brasília?

BRUNO ALBUQUERQUE: Acho que esse evento pode puxar outros e estimular a apreciação da música instrumental na cidade. Existe um público para esse tipo de evento que pode não ser tão numeroso mas é fiel. Gostaria que se criasse um cenário (mesmo que underground) de rock instrumental na cidade. Isso pode até virar um evento tradicional em Brasília e quem sabe crescer ao ponto de trazer músicos de fora.

GPG: Qual foi o seu set list?

ALBUQUERQUE: Meu set foi todo de minha autoria, quatro temas do meu CD e mais quatro inéditas que estou compondo para o segundo disco. As músicas foram PQP, Holiday, Cowboy Arretado, Melancolia, A La Morse, Agora Vai, Só o Quimba e Albluesquerque.

GPG: Como o escolheu?

ALBUQUERQUE: Escolhi as músicas que mais gosto de tocar atualmente. Temas que me dão uma certa liberdade para improvisar e nos quais consigo colocar mais sentimento.

GPG: Qual equipamento usou para o show (guitarra, amplificador, efeitos)?

ALBUQUERQUE: Usei uma guitarra Tagima T7350 Premium, que virou meu xodó, ligada em um cabeçote Orange Rockerverb 50 microfonado com um SM57 da Shure. Além disso usei um pedal BB preamp da Xotic no input e um delay Carbon Copy da MXR ligado no loop.

GPG: Quais cordas você usa e qual o gauge?

ALBUQUERQUE: Uso cordas NIG .010 desde 2006 e estou extremamente satisfeito. Não sinto necessidade de usar cordas importadas. A NIG está no mesmo patamar de marcas consagradas. Os pedais então, tenho um Shred Pro e um Analog Stereo Dual Chorus que não abro mão nunca.

GPG: Quais palhetas você usa?

ALBUQUERQUE: Uso palhetas Dunlop Jazz III.

http://www.jimdunlop.com/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: