Archive for the Guitarristas Category

Hedwig Party comemora década de sucesso

Posted in Ao vivo, Bandas, Cantores, Eventos, Fotos, Guitarristas, Músicos, Noites em Brasília, Notícias, Shows, Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , on April 3, 2014 by gabrielpalmaguitar

Image

No domingo (20), véspera de feriado (21), uma homenagem que o Brasil presta ao sacrifício de Joaquim José da Silva Xavier, que foi enforcado e esquartejado, a 21 de abril de 1792, devido ao seu envolvimento com a Inconfidência Mineira – um dos primeiros movimentos organizados pelos habitantes do território brasileiro, no sentido de conseguir a independência do país em relação a Portugal, a Zoop Produções apresenta a Hedwig Party 2014, a Melhor Festa de Hard Rock da Capital.

 

Há dez anos a Hedwig Party vem fazendo as suas noites divertidas de rock. Nesta edição mega especial, a festa comemora o aniversário de uma década com o público mais rock ‘n’ roll de Brasília, mantendo a tradição de todos os anos com as bandas mais iradas e os DJs mais ousados de Brasília. Este ano, depois das bandas, a festa vai se estender com discotecagem a noite inteira.

Image

A abertura fica por conta da Land Of Lies (hard ‘n’ heavy). Idealizada pelo compositor e guitarrista Emiliano Aquino, a banda veio da antiga High Sky onde varias pessoas passaram e deixaram suas contribuições sonoras. São mantidas as influências do heavy metal/hard rock, mas agora com uma nova proposta musical, com elementos progressivos e letras de peso. Membros: Rodrigo Barros (vocal); Emiliano Aquino (guitarra solo); Leandro Rodrigo (guitarra solo); Rafael Bittencourt (bateria); e Andressa Barbosa (baixo).

Image

Em seguida toca a banda Harden, com covers de Alice Cooper. Fundada no fim de 2007, como uma banda cover de Scorpions, hoje a banda também se prepara para o trabalho autoral. Já participou de vários shows, entre eles o aniversario de Brasilia em 2008, quando dividiu o palco com os Raimundos. Ocorreram várias mudanças na formação, mantendo apenas o vocalista Alan Monteiro.

Image

Outra banda que promete agitar a Hedwig Party 2014 é a Mad Dog, que conta com Uriel Alencar (vocal); Gabriel Palma (guitarra); Endriw Burmann (baixo); e Yan Jack Moos (bateria). O guitarrista Gabriel Palma entrou na banda no final do ano passado e desde então ela vem tocando em vários eventos, como o Carnarock 2014. Além de tocar Whitesnake, Steelheart, Skid Row, Bon Jovi e Mötley Crüe, a banda prepara material autoral.

Image

No cardápio da noite, as bandas Eletric e Hazzard Hangover apresentam hard rock autoral.

Image

Hedwig Party 2014

Serviço:

Link do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/433416186761536/?ref_dashboard_filter=upcoming

Participação das Bandas :

Abertura : LAND OF LIES (Hard ‘n’ Heavy)

https://www.facebook.com/pages/Land-of-Lies/198473470199338

HARDEN (Alice Cooper)

https://www.facebook.com/hardenhardnheavy

MAD DOG (Bon Jovi, Whitesnake, Skid Row, Mötley Crüe)

https://www.facebook.com/pages/Mad-Dog/214550175350057?ref=hl

ELETRIC (Hard Rock Autoral)

https://www.facebook.com/eletric.rock.roll?fref=ts&ref=br_tf

HAZZARD HANGOVER (Hard Rock Autoral)

https://www.facebook.com/HazzardHangover?ref=br_tf

Após os shows, discotecagem com o melhor do HARD ROCK 80, 90, e 2000!

INGRESSOS :

1° Lote R$ 10 – ESGOTADOS

2° Lote R$ 15

ANTECIPADOS NA LOJA BERLIN DISCOS (SDS CONIC)

Na hora: R$ 20

Até 00:00.

Após: R$ 25

Local: C.O.C * Circulo Operário do Cruzeiro (SRES, Área Especial L, Lt. 9, Cruzeiro Velho)

Referências: Em frente ao Centro Empresarial do Cruzeiro.
Ao lado dos Correios e Posto BR a 100 metros.

Carnarock 2014 é neste final de semana

Posted in Ao vivo, Bandas, Clubes, Eventos, Fotos, Guitarristas, Mötley Crüe, Noites em Brasília, Shows with tags , , , , , , , , , , , , on February 26, 2014 by gabrielpalmaguitar

flyer1

Neste final de semana, em Brasília, tem Carnarock 2014 da Mosh Produções. O evento é organizado por Ronan Meireles, ex-integrante da banda P.U.S. (da guitarrista Syang). O show começa nesta sexta-feira (28), às 22h, na festa Dark Rave II, com os Djs Dark Viruz (industrial), Vinnie Ttog (especial New Order e Depeche Mode) e H. Sarx (gothic rock); as bandas Acid Reaktion (industrial), Signo Treze (pós punk) e Dust Eletronics (atmosférico); e a dançarina Shabbanna (tribal fusion belly dance).

flyer dia manson

No sábado (1º), a partir das 19h, toca Ítalo Bruno, em performance de bateria, e as bandas Iron Maiden (Iron Wings), Fierce Fire (Metallica), Marilyn Manson (Megera), Kreator, Underhate e Improved. Tocando Manson estão Rafael Hedwig, voz, e Gabriel Palma, guitarra. Os dois começaram a tocar Marilyn Manson ainda na década de 90, quando o mestre das trevas estava no auge de seu sucesso. E neste show os companheiros lembram os velhos tempos de rock ‘n’ roll pela cidade.

flyer1

A banda cover de Kreator é composta pelos membros da Fierce Fire (Renato Mendes, Hara e Arthur), Leo Krieger, no baixo, e Silvio Caetano!

flyer

Normal
0
21

O domingo (2) terá a Hard Rock Night do Carnarock. No cardápio Alice Cooper (Harden), Black Sabbath (Sabotage)
Mötley Crüe (Dr. Feelgood), Mad Dog (Bon Jovi / Skid Row / Whitesnake), Holy Evil (clássicos do hard ’n’ heavy) e
Savannah (clássicos do hard rock).

flyer dia 2

A Dr. Feelgood está com formação completamente nova. Além de Gabriel Palma na guitarra, membro original da banda, tocam pela primeira vez Uriel Alencar, vocal, Rafael Feijó, bateria, e Victor Albuquerque, os dois últimos também da banda RoaD.

white

Gabriel Palma com os guitarristas do Whitesnake, Reb Beach e Doug Aldrich, em 2013

Gabriel Palma também toca na Mad Dog, com Endriw Burmann, baixo, Uriel Alencar, vocal, e Yan Jack Moos. Gabriel promete “detonar tudo” com clássicos do Skid Row, Bon Jovi e Whitesnake. “Eu gosto dessas bandas desde criança. Lembro que minha mãe tinha o vinil de Slip Of The Tongue do Whitesnake. O primeiro do Skid Row foi um dos meus primeiros CDs. E Bon Jovi eu tinha a fita cassete”, diz o guitarrista.

bee dragon arte

Na segunda-feira (3) de Carnaval, tocam às 19h Dead Kennedys (Dead Kubitcheks), Misfits (Misifitis), Rage Against The Machine (Vietnow), Nirvana (Bee Dragon), Rancid Tribute e RG Nox Rock Band (Raimundos, System Of A Down, Legião Urbana, Red Hot Chili Peppers).

No último dia (4), apresentam-se Heia (GO), Imperius Profanus (GO), Radamathys (DF), Ain Sof Aur (DF) e Quartzcout (DF).

See you there!!!

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CARNAROCK 2014
Local: Strangers Snooker Pub (706/707 norte)
Ingressos: R$ 10 (fem) R$ 15 (masc)
Classificação Indicativa: 18 anos (leve identificação)
PASSAMOS CARTÕES

Sexta 28/fev. (Dark Rave II) – 22 H

Dj DARK VIRUZ (Industrial)
Dj VINNIE TTOG (Especial New Order e Depeche Mode)
Dj H. SARX (Gothic Rock)
Banda ACID REAKTION (Industrial)
Banda SIGNO TREZE (Pós Punk)
Banda DUST ELETRONICS (Atmosférico)
SHABBANNA (Tribal Fusion Belly Dance)

Sábado 01/Mar. – 19H

chrisvrenna

Chris Vrenna (Marilyn Manson/NIN/Tweaker) e Gabriel Palma (São Paulo, 2007)

MARILYN MANSON (Megera)

https://www.facebook.com/pages/Marilyn-Manson-Bras%C3%ADlia/431706830181247

IRON MAIDEN (Iron Wings)
FIRCE FIRE (Metallica)
KREATOR

UNDERHATE

IMPROVED

Domingo 02/Mar. – 19H

MÖTLEY CRÜE (Dr. Feelgood)

https://www.facebook.com/pages/Dr-Feelgood-Mötley-Crüe-Cover-Bras%C3%ADlia/278259342252850
MAD DOG (Bon Jovi / Skid Row / Whitesnake)

https://www.facebook.com/pages/Mad-Dog/214550175350057

ALICE COOPER (Harden)
BLACK SABBATH (Sabotage)
HOLY EVIL (Clássicos do Hard’n’Heavy)
SAVANNAH (Clássicos do Hard Rock)

Segunda 03/Mar. – 19H

DEAD KENNEDYS (Dead Kubitcheks)
MISFITS (MISIFITIS)
RAGE AGAINST THE MACHINE (Vietnow)
NIRVANA (Bee Dragon)
RANCID Tribute
RG NOX ROCK BAND (Raimundos, System Of A Down, Legião Urbana, Red Hot Chili Peppers)

Terça 04/Mar. – 19H
HEIA (GO)
IMPERIUS PROFANUS (GO)
RADAMATHYS (DF)
AIN SOF AUR (DF)
QUARTZCOUT (DF)

Steve Vai agita plateia em Brasília

Posted in Ao vivo, Eventos, Guitarristas, Noites em Brasília, Shows on December 18, 2013 by gabrielpalmaguitar

SONY DSC

O show do Steve Vai em Brasília, no dia 10 de dezembro, uma terça-feira, foi simplesmente sensacional. Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional lotada, Vai soube como agitar a plateia que o esperava ansiosamente, ainda que sentada. “Este é meu último show no Brasil, então quero tocar por seis horas porque não sei quando voltarei aqui. Vocês têm problema com isso?”, disse Vai ao público, que certamente queria ver cada minuto dessas seis horas de espetáculo.

Antes de começar a tocar a música Building The Church, Vai disse: “Vamos construir a nossa igreja bem aqui!”. O público brasiliense certamente animou-se, em sua maioria estudantes do instrumento que antes tinha que viajar para outro estado ou até para o exterior para ver seu ídolo. Vai muda a cara de Brasília ao vir aqui. “Quero agradecer vocês não só por hoje, mas pelo apoio desses anos todos”.

Vai começou sua carreira ainda no final dos anos 70 tocando com o majestoso Frank Zappa, uma espécie de Hermeto Pascoal americano, que faz música com os mais inusitados utensílios domésticos, como um pente de cabelo. Steve, guitarrista italiano nascido em Nova York, aprendeu muito com Zappa, principalmente o papel de “entertainer” (aquele que entretém) ao contar piadas para o público.

Em certa hora do show, Vai chama duas pessoas aleatórias para compor uma música na hora: Cleber e Emanuelle. “That´s a clever name, Cleber!” (“Nome esperto, Cleber!”), disse Steve, fazendo trocadilho. “Can I call you cupcake?” (“Posso te chamar de bolinho?”), perguntou a Emanuelle.

O mago das guitarras disse que sabe qual é a fantasia secreta das mulheres. “Uma mulher na Islândia me disse que a sua fantasia era sentar no meu amplificador enquanto eu toco Bad Horsie (Cavalinho Mau)!”, disse Vai. “Mas a fantasia secreta das mulheres é tocar a guitarra!”. E bolinho tocou guitarra, ou segurou a guitarra enquanto ela era tocada por Vai!!! Interação total no show. A plateia foi ao delírio.

E para fechar o show, Vai escolheu For The Love Of God (Pelo Amor de Deus). Nesta hora com uma camisa da seleção brasileira com Vai e o número 7 na parte de trás. O significado desse nome para Vai quer dizer perfeição, o motivo que o inspirou a criar uma guitarra 7 cordas e colocar as baladas de seus discos na faixa 7.

Vai tocou o show todo com suas guitarras Ibanez e amplificadores Legacy. Usou também ventilador para os cabelos com pedal para ligar e desligar e intensificar a força do ar na hora dos solos arrebentadores.

 

Texto: Gabriel Palma

Foto: Gley Barbosa

Hedwig Party 2013 acontece hoje

Posted in Ao vivo, Bandas, Clubes, Eventos, Fotos, Guitarristas, Mötley Crüe, Músicas, Músicos, Noites em Brasília, Notícias, Shows, Tommy Lee, Videos with tags , , , , , , , on August 3, 2013 by gabrielpalmaguitar

hedwig_party_2013_flyer

Hoje (3) tem a Hedwig Party 2013 no Clube Cedec (912 Sul-Brasília, DF), às 21h. Bandas da cidade tocarão os clássicos do hard rock e do grunge. Os ingressos serão vendidos na hora do evento por R$ 15 até 00h e R$ 20 após 00h. Página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/180070742160572/

Canalhas & Navalhas

canalhas&navalhas

A abertura ficará por conta dos Canalhas & Navalhas, às 22h. No dia 23 de maio, a banda abriu o show da banda Reverse Grip, do Canadá, no Country Rock (Guará II). Em abril deste ano, a Reverse Grip fez sua primeira turnê na Europa como apoio/abertura da banda finlandesa Lordi, além de passar pelo Brasil e pela Argentina. O evento no Guará II contou com participação especial do guitarrista brasileiro Chris Young  (https://www.youtube.com/Chrisghaya), que também já tocou ao lado de Crashdïet (Suécia). Página do Canalhas & Navalhas no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Canalhas-Navalhas/415131421898371

Reverse Grip com Chris Young

Dirty Talk

dirty talk

Às 22h40 a banda Dirty Talk faz tributo ao Poison. A banda já tocou no extinto Cult 22 Rock Bar, no Carnarock 2013 (América Rock Club-Taguatinga) e no Rock Strangers (706/707 Norte). Página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/dirtytalkbrasilia 

Mad Dog

mad dog

Às 23h20 sobe ao palco a Mad Dog, tocando Skid Row e Bon Jovi. A banda já tocou no Carnarock 2013 (América Rock Club-Taguatinga) e no Rock Strangers (706/707 Norte). Página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Mad-Dog/214550175350057

mad dog show

Duelo

duelo

À meia-noite, é a vez do Duelo tocar Pearl Jam e Creed. A banda já tocou no Gate’s Pub (403 Sul), Carnarock 2013 e Seattle’s Night (América Rock Club-Taguatinga) e na boate de strip-tease Star Night Club (Setor Comercial Sul-http://www.starnightboite.com.br/). Página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Banda-Duelo/382109758486588

Dr. Feelgood

motley crue

Às 00h40, a Dr. Feelgood faz um show selvagem com os clássicos do Mötley Crüe, uma das bandas mais influentes do movimento glam/hard. O Dr. Feelgood tocou no Hedwig Party 2012 (Arena) e no Cult 22 Rock Bar. Página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Dr-Feelgood-Mötley-Crüe-Cover-Bras%C3%ADlia/278259342252850

feelgood cult

Bee Dragon

bee dragon arte

Para fechar a noite com chave de ouro, a banda Bee Dragon toca Steel Dragon, Skid Row, Extreme e Guns n’ Roses a partir das 1h20. A banda, que conta com Vitor Hartmann, o Demo, nos vocais, já tocou Nirvana no Carnarock 2013 e Seattle’s Night (América Rock Club-Taguatinga). Página da banda no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Bee-Dragon/121439751355190

bee dragon

As guitarras do Bad Religion

Posted in Ao vivo, Bandas, Fotos, Guitarristas, Músicos, Noites em Brasília, Notícias, Shows, Tour, Turnê with tags , , , , , , , , , , , , , on October 14, 2011 by gabrielpalmaguitar

A banda punk Bad Religion, que toca hoje em Brasília, conta com dois guitarristas. O primeiro é Greg Hetson. Na banda desde sua fundação em 1979, Greg nasceu em Brooklyn, Nova York. Além do Bad Religion, Greg também toca ou já tocou no Redd Kross, The Circle Jerks, Black President e Punk Rock Karaoke.

O segundo é Brian Baker, que entrou no Bad Religion em 1994 para substituir o guitarrista Brett Gurewitz. Brian foi um dos fundadores da banda de hardcore punk Minor Threat. Segundo a Wikipédia, Brian já foi chamado a tocar no R.E.M. e no Guns n’ Roses, optando pelo Bad Religion.

Serviço

Bad Religion no Festival Mundano

Quando: Hoje, sexta-feira, 14 de outubro, às 20h

Onde: Praça das Fontes do Parque da Cidade de Brasília, DF

Entrada gratuita

Os primeiros mil a chegarem receberam uma cópia gratuita da coletânea das bandas do festival

Sai Welcome To Violence, novo single de John 5

Posted in Discos, DVD, Guitarristas, Lançamentos, Singles with tags , , , , , , on October 6, 2011 by gabrielpalmaguitar

John 5 (Marilyn Manson/Rob Zombie) lançou o novo single Welcome To Violence do seu disco ainda a ser lançado God Told Me To. Eu achei essa faixa bem industrial, com a base e a bateria me lembrando muito Ministry. Talvez até demais.

A arte da capa, que é bem legal, é do Piggy D., baixista e companheiro de banda do John no Rob Zombie. Segundo o site oficial do John, o álbum terá uma pintura de John 5 por Rob Zombie e virá ainda com um DVD.

John já havia lançado o primeiro single do disco, um cover de Beat It, de Michael Jackson, que não me cativou.

Mais informações

www.john-5.com

 

Rihanna no Brasil traz Nuno na guitarra

Posted in Ao vivo, Cantoras, Guitarristas, Noites em Brasília, Shows, Tour, Turnê, Videos with tags , , , , , , , on September 20, 2011 by gabrielpalmaguitar

Rihanna lançou o disco Loud, em 16 de novembro de 2010, e em junho deste ano iniciou a turnê mundial Loud Tour para promovê-lo. O show que passou por São Paulo no dia 17 e por Belo Horizonte no dia 18 chega a Brasília no dia 21. E há uma boa surpresa para os guitarristas que irão ao show: o guitarrista dela é ninguém menos que Nuno Bettencourt, famoso por seu trabalho com a banda Extreme nos anos 90 e com certeza um dos meus guitarristas favoritos. Coincidentemente, é aniversário do Nuno hoje, que completa 45 anos.

Cresci ouvindo o disco Pornograffitti (1990) e III Sides To Every Story (1992) e os solos maravilhosos de Nuno, que tem um estilo virtuoso. Irei ao show da Rihanna e será a segunda vez que verei Nuno ao vivo. A primeira foi com o Extreme abrindo o show do Bon Jovi em Nova York no início dos anos 90.

A Rihanna também é uma artista que eu gosto. Comecei a apreciar o seu trabalho quando vi pela televisão sua apresentação em Tokyo no Live Earth, uma série de nove concertos que duraram 24 horas em sete continentes em 07/07/07, reunindo mais de 100 artistas e dois bilhões de pessoas para começar um movimento global com a finalidade de resolver a crise climática (funcionou?).

Venda dos Ingressos:

Início das vendas: 0h de  dia 29 de julho (sexta-feira) pelo site www.zetks.com.

Bilheteria: A partir de meio dia de 29 de julho, sexta-feira, no quiosque do show de Rihanna do Shopping Pier 21, Setor de Clubes Sul, trecho 2, lote 32/33. O quiosque fica próxima aos cinemas. Tel: (61) 8432-3661.

Funcionamento do quiosque das 12h às 22h, diariamente.

Cadeira Superior –  1º lote  –  R$ 200,00 (inteira) R$ 100,00 (meia)

2º lote  – R$ 240,00 (inteira) R$ 120,00 (meia)

Pista / cadeira – 1º lote  – R$ 280,00 (inteira) R$ 160,00 (meia)

2º lote 2 – R$ 360,00 (inteira) R$ 180,00 (meia)

Pista Premium – 1º lote  R$ 500,00 (inteira) R$ 250,00 (meia)

2º lote 2 R$ 560,00 (inteira0 R$ 280,00 (meia)

Camarote – 1º lote  R$ 600,00 (inteira) R$ 300,00 (meia)

2º lote R$ 700,00 (inteira) R$ 350,00 (meia)

Fotos

Marcos Hermes

 

Entrevista com Rodrigo Vegetal do Horta Project

Posted in Ao vivo, Entrevistas, Equipamento, Eventos, Guitarras, Guitarristas, Noites em Brasília with tags , , , , , , , , , , on September 15, 2011 by gabrielpalmaguitar


O guitarrista Rodrigo Vegetal organizou o Instrumental Shock Night, evento voltado totalmente para a música instrumental, em que tocou com o Horta Project e convidou dois guitarristas: Bruno Albuquerque e Pablo Vilela. Em plena terça-feira (9 de agosto), o público lotou o Sesc Garagem com sede de boa música produzida na cidade. O Gabriel Palma Guitar teve a oportunidade de entrevistar Rodrigo Vegetal, que falou sobre o processo de realização dessa noite musical.

 

GABRIEL PALMA GUITAR: Quais as dificuldades de se fazer um evento de música instrumental em Brasília?

RODRIGO VEGETAL: Primeiramente, quanto ao espaço, já houveram ocasiões em que casas de show preferiram nem arriscar fazer o evento por ser rock instrumental. Felizmente, em uma junção de hora e oportunidade, o Sesc DF me disponibilizou uma data sem custos e assim aproveitei para arriscar essa ideia.

GPG: Como foi feita a escolha dos guitarristas que participaram?

VEGETAL: Os outros dois guitarristas, Bruno Albuquerque e Pablo Vilela, são amigos desse meio guitarristico rock ‘n’ roll de Brasília. Já conhecia seus trabalhos e sei que produzem música de qualidade. São poucos guitarristas que possuem algo gravado autoral e consolidado e visando seu instrumento ou a uma produção instrumental. Felizmente, temos alguns exemplos de qualidade na cidade.

GPG: Como foi a resposta do público?

VEGETAL: Sinceramente, muito além do que esperávamos. Praticamente lotamos o Sesc Garagem com um evento instrumental no início da semana. Isso só cria motivação para futuros projetos!

GPG: Está em seus planos fazer outras edições do evento?

VEGETAL: Provavelmente. As ideias atuais em relação ao Horta Project ainda estão flutuando muito. Mas, mesmo assim, seria interessante fazer um projeto que juntasse projetos instrumentais de Brasília. E não apenas rock ‘n’ roll. Poderíamos incluir outras vertentes também!

GPG: Houve algum tipo de patrocínio?

VEGETAL: Na verdade, apoios. Primeiramente, o Sesc DF, que cede o espaço nas terças-feiras para projetos previamente escritos e agendados. Os demais apoiadores — GTR, Coletivo Esquina e Cult 22 — auxiliaram na realização e no sucesso do evento.

GPG: Houve influência do G3 no formato (show organizado pelo guitarrista Joe Satriani, sempre com mais dois guitarristas convidados)?

VEGETAL: Honestamente, não (risos). A quantidade de guitarristas e o tempo de show foi mais relacionado a um show rápido e dinâmico.

GPG: Quais são alguns guitarristas que podem ser chamados para as próximas edições?

VEGETAL: Penso em quem está ativamente compondo e produzindo nessa área. Lucas Fagundes, Marcelo Nolasco e Marcelo Barbosa aqui em Brasília. Mas também guitarristas de fora como Edu Ardanuy ou Kiko Loureiro, dentre outros.

GPG: Qual foi o set list do Horta Project?

VEGETAL: Augmented Hearts, Besouro Verde, Dream Tripper (versão de Day Tripper), Distored Vision, Soya Bean Kafta e El Hoyo Negro.


GPG: Como foi feita a escolha do repertório?

VEGETAL: Geralmente baseado em momentos do show — um início rápido e explosivo, no meio, algo mais tranquilo, e fechando com uma música bem porrada.

GPG: Qual equipamento você usou no show (guitarra, amplificador, efeitos)?

VEGETAL: Um amplificador Orange Rockerverb 50 e uma guitarra Ibanez ARX 320. Estou aguardando um modelo próprio de guitarra feito pela Ledur. Usei poucos efeitos, a maioria Boss e um Line 6 FM4 Filter/Synth Modeler Pedal, que uso principalmente em Distorted Vision.

GPG: Qual cordas você usa? Qual o gauge delas?

VEGETAL: Orgulhosamente Groove Strings 0.10. Cordas que endorso e uso por preferência.

GPG: Qual palheta você usa? Por que?

VEGETAL: Jazz III, da Jim Dunlop. Gosto de pequenas palhetas, e essa é um modelo básico que uso desde que comecei a tocar.

Site oficial do Horta Project

http://www.hortaproject.com/

A La Morse de Bruno Albuquerque

Posted in Ao vivo, Eventos, Guitarristas, Videos with tags , , , , , , , , , , on August 19, 2011 by gabrielpalmaguitar

Há novo vídeo no canal Gabriel Palma Guitar no YouTube. É a música A La Morse de Bruno Albuquerque. Ela foi uma das apresentadas durante o Instrumental Shock Night, que ocorreu no dia 9 de agosto no Teatro Garagem. No evento, Albuquerque disse que a inspiração veio do guitarrista Steve Morse, e que, “para não ficar feio”, homenageou o ídolo.

Instrumental Shock Night: Entrevista com Bruno Albuquerque

Posted in Cordas, Entrevistas, Equipamento, Eventos, Guitarristas with tags , , , , , , , , , , , , , , on August 16, 2011 by gabrielpalmaguitar

O Instrumental Shock Night, organizado por Rodrigo Vegetal, aconteceu na terça-feira da semana passada no SESC Teatro Garagem da 913 Sul.

O Gabriel Palma Guitar passou por lá para fazer a cobertura do evento que chocou pessoas com notas, acordes e arpejos. Três guitarristas da cidade – Bruno Albuquerque, Rodrigo Vegetal e Pablo Vilela – mostraram que Brasília têm bons mestres da guitarra.

O guitarrista Bruno Albuquerque deu uma entrevista ao Gabriel Palma Guitar. Em uma entrevista exclusiva, Albuquerque fala sobre música instrumental, repertório e equipamento. Tudo com muita simpatia e talento.

GABRIEL PALMA GUITAR: O que acha da importância desse tipo de evento para o cenário de música instrumental de Brasília?

BRUNO ALBUQUERQUE: Acho que esse evento pode puxar outros e estimular a apreciação da música instrumental na cidade. Existe um público para esse tipo de evento que pode não ser tão numeroso mas é fiel. Gostaria que se criasse um cenário (mesmo que underground) de rock instrumental na cidade. Isso pode até virar um evento tradicional em Brasília e quem sabe crescer ao ponto de trazer músicos de fora.

GPG: Qual foi o seu set list?

ALBUQUERQUE: Meu set foi todo de minha autoria, quatro temas do meu CD e mais quatro inéditas que estou compondo para o segundo disco. As músicas foram PQP, Holiday, Cowboy Arretado, Melancolia, A La Morse, Agora Vai, Só o Quimba e Albluesquerque.

GPG: Como o escolheu?

ALBUQUERQUE: Escolhi as músicas que mais gosto de tocar atualmente. Temas que me dão uma certa liberdade para improvisar e nos quais consigo colocar mais sentimento.

GPG: Qual equipamento usou para o show (guitarra, amplificador, efeitos)?

ALBUQUERQUE: Usei uma guitarra Tagima T7350 Premium, que virou meu xodó, ligada em um cabeçote Orange Rockerverb 50 microfonado com um SM57 da Shure. Além disso usei um pedal BB preamp da Xotic no input e um delay Carbon Copy da MXR ligado no loop.

GPG: Quais cordas você usa e qual o gauge?

ALBUQUERQUE: Uso cordas NIG .010 desde 2006 e estou extremamente satisfeito. Não sinto necessidade de usar cordas importadas. A NIG está no mesmo patamar de marcas consagradas. Os pedais então, tenho um Shred Pro e um Analog Stereo Dual Chorus que não abro mão nunca.

GPG: Quais palhetas você usa?

ALBUQUERQUE: Uso palhetas Dunlop Jazz III.

http://www.jimdunlop.com/