Archive for the Singles Category

Sai Welcome To Violence, novo single de John 5

Posted in Discos, DVD, Guitarristas, Lançamentos, Singles with tags , , , , , , on October 6, 2011 by gabrielpalmaguitar

John 5 (Marilyn Manson/Rob Zombie) lançou o novo single Welcome To Violence do seu disco ainda a ser lançado God Told Me To. Eu achei essa faixa bem industrial, com a base e a bateria me lembrando muito Ministry. Talvez até demais.

A arte da capa, que é bem legal, é do Piggy D., baixista e companheiro de banda do John no Rob Zombie. Segundo o site oficial do John, o álbum terá uma pintura de John 5 por Rob Zombie e virá ainda com um DVD.

John já havia lançado o primeiro single do disco, um cover de Beat It, de Michael Jackson, que não me cativou.

Mais informações

www.john-5.com

 

Advertisements

Al Jourgensen cita Bowie em Primental

Posted in Bandas, Discos, Músicas, Singles, Videos with tags , , , , , , , on August 1, 2011 by gabrielpalmaguitar

A música Primental do Ministry referecia música Always Crashing In The Same Car, do disco Low, de David Bowie. Vou ter que fazer um post sobre esse disco de 1977 porque ele é bom demais!!! Ouça abaixo as duas e compare!!!

A banda Ministry é mais conhecida pelo seu som industrial pesado, mas a primeira fase da banda foi New Wave. A música Primental foi lançada no Cold Case, um de uma série de quatro singles de 12″  lançados pela Wax Track! Records entre 1981 e 1984. Ela é uma versão instrumental de I Wanted To Tell Her, do primeiro LP do Ministry, With Sympathy (1983).

Fonte:

Wikipédia

Discogs

http://www.discogs.com/Ministry-Cold-Life/release/35463

Happening Ten Years Time Ago dos Yardbirds e sua regravação

Posted in Bandas, Gravações, Mötley Crüe, Músicas, Regravações, Singles with tags , , , , , , , , , , , on July 23, 2011 by gabrielpalmaguitar

Happening Ten Years Time Ago foi o primeiro single, de 1966, dos Yardbirds a ter Jimmy Page nas guitarras, e uma das primeiras músicas em que Page tocou junto com outro grande guitarrista: Jeff Beck! John Paul Jones gravou o baixo da música e acabou entrando para o Led Zeppelin mais tarde. Em 1995 no CD Jeffology: A Guitar Chronicle, produzido por Billy Sherwood (John 5) e John Alderete, essa música foi regravada por John Corabi, nos vocais, Mick Mars, na sítara, Bruce Bouillet, na guitarra, John Alderete, no baixo, e Jay Schellen, na bateria.

Nikki Sixx fala sobre Lies Of The Beautiful People

Posted in Discos, Livros, Mötley Crüe, Notícias, Singles, Videos with tags , , , , , , , , on May 24, 2011 by gabrielpalmaguitar

A Artison News Service lançou um vídeo-clipe com o baixista do Mötley Crüe/Sixx: AM, Nikki Sixx, falando sobre a inspiração para o novo single do Sixx: AM, Lies Of The Beautiful People. A música é do disco de 11 faixas que acompanha seu livro novo, This Is Gonna Hurt: Music, Photography and Life Through The Distorted Lens Of Nikki Sixx, sucessor do New York Times Best-Seller The Heroin Diaries.

Lies Of The Beautiful People ataca as contradições da sociedade que levaram Nikki Sixx a questionar: “Se eu encontro beleza em lugares que a maioria acha freakish ou macábro, então por que às vezes eu procuro beleza no que a sociedade acha belo? Eu estou entrando em contradição ou eu consigo ver além do que a maioria? Essa é uma boa pergunta. Quando me refiro às mentiras das pessoas belas, eu quero dizer não vá só pelas aparências”.

“Sempre tive um olho pra estranhezas na vida. Desde criança vi o mundo da minha maneira e sempre achei o diferente mágico e belo. Até coisas que os outros achavam nojentas e esquitas…As pessoas dizem que eu tenho lentes distorcidas. Eu acho que eu vejo as coisas como elas realmente são. Eu senti a necessidade de dar vida às minhas visões. Este projeto é cru, é o que eu vejo e sinto escrevendo, com fotos, música e vídeo”.

Na semana de lançamento, This Is Gonna Hurt, o segundo disco de Sixx: AM, composto por James Michael, DJ Ashba, também do Guns n’ Roses, e Nikki Sixx, vendeu 30 mil cópias nos Estados Unidos, chegando à décima posição da Billboard.

This Is Gonna Hurt é sobre questões humanas. A música Oh My God fala sobre uma criança de rua e como nós viraremos nosso rosto enquanto o nosso copo estiver cheio. Em Live Forever: But now, you’re the only thing left worth dying for/You give me a reason I can’t ignore/And make me wanna live forever.

“Nós somos quem somos…Venenosos e malignos ou honestos e dispostos…Dispostos para fazer diferença. O álbum, produzido por James Michael e escrito por Sixx, Michael, Ashba e amigos: John William Lowery (o próprio John 5!) e Blair Daly. O disco transmite muitas emoções fortes e tem momentos épicos. O som é viciante e dá vontade de ouvir muitas vezes.

Fonte: Blabbermouth.net